Woman’s Place UK não é um “grupo de ódio transexclusionista” | Carta | Sociedade


Os acadêmicos da University College London trabalharam em conjunto com o Woman’s Place UK (WPUK) para co-organizar a conferência Women’s Liberation 2020, comemorando 50 anos desde a primeira conferência de Women’s Liberation no Reino Unido. Este foi um evento inspirador que reuniu quase 1.000 mulheres (e alguns homens) com diversas visões para discutir todas as questões que afetam a vida das mulheres hoje.

Como co-organizadores, palestrantes e participantes da UCL nesta conferência, ficamos consternados com a alegação difamatória de que o WPUK é um “grupo de ódio trans-excludista” e a demanda de que os membros do Trabalho que apoiam o WPUK sejam expulsos do partido (Relatório, 13 de fevereiro). É surpreendente que isso tenha sido endossado pelas lideranças trabalhistas e vice-líderes de liderança Lisa Nandy, Rebecca Long-Bailey, Emily Thornberry, Angela Rayner, Dawn Butler e Rosena Allin-Khan.

O WPUK opera com transparência, o site deles possui um manifesto claro e um registro de todas as reuniões, e o canal do YouTube tem vídeos de discursos feitos em suas reuniões. É claro que eles apóiam os direitos trans e os direitos das mulheres, e as mulheres trans falaram em seus eventos. O sexo é uma característica protegida pela Lei da Igualdade de 2010 e as demandas da WPUK são totalmente consistentes com a legislação existente.

As mulheres, tanto na academia quanto no Partido Trabalhista, foram sujeitas a campanhas de bullying e assédio simplesmente por questionar uma ortodoxia estreita sobre sexo e gênero. Abuso misógino e ameaças violentas contra essas mulheres se normalizaram. Nesse contexto, é antiético e perigoso difamar feministas com calúnias e difamações, como os comentários totalmente infundados e difamatórios de Lisa Nandy no programa Today da Radio 4, de que o WPUK está “deliberadamente tentando perseguir pessoas trans” e “causando danos reais”. Tais comentários têm consequências reais para a capacidade das mulheres de falar e se auto-organizar, e até para a nossa segurança física.
O objetivo é que os alunos tenham a oportunidade de aprender e aprender com os conhecimentos adquiridos em sala de aula, além de desenvolverem habilidades de leitura, escrita e interpretação de textos. Ralph Wilde

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *